• PDF

Diferencial em Pesca

Diferencial em Pesca

Quando pensamos numa pescaria de tucunarés, logo imaginamos a região amazônica, com os gigantescos peixes explodindo na flor-d’água e atacando as iscas de superfície. Porém, como essa pescaria tem época certa e duração de, pelo menos, uma semana, Serra da Mesa é uma excelente alternativa, pois, fora da Amazônia, é a localidade onde encontramos a maior piscosidade de tucunarés de bom tamanho.

Peixe

Nativos da região, os tucunarés locais são da espécie azul ou amarela e possuem força descomunal, comparados aos seus parentes do Sudeste, além de uma agressividade e violência de arrancada muito fortes. O clima local e o alagamento da área criaram condições ideais para o desenvolvimento dos peixes, que facilmente ultrapassam os 5 kg de peso e fazem a alegria do pescador.

Isca Canu Hélice: eficiente na hora da captura

Marcelo, um dos pescadores, exibe seu tucunaré

Pescaria

A pescaria na região é impressionante. Lembra os velhos tempos de Itumbiara e o boom de Pereira Barreto e Epitácio. Porém, como a região é preservada e de mais difícil acesso, a quantidade de tucunarés de bom tamanho chega a assustar.

Nessa pescaria, podem ser utilizadas tanto iscas naturais como artificiais, sendo que essas últimas são as preferidas da grande legião dos pescadores, pois incentivam o peixe a dar suas explosões na flor d’água e a briga é muito boa!

Além do tucunaré, a traíra, a piranha, a piracanjuba, a bicuda, a cachorra e o jacundá também atacam as isquinhas artificiais. Na pesca de fundo, piaus, grandes corvinas, pintados, cacharas, barbados e outros peixes de couro são capturados com freqüência, dando idéia da grande variedade de opções de pesca que a região proporciona.

Fonte: nippobrasil.com.br